sexta-feira, novembro 05, 2010

Viver ou juntar dinheiro?

Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. Aprendi, por exemplo, que se tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos 40 anos, teria economizado 30 mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais. E assim por diante.

Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei. Principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na minha conta bancária. É claro que não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer? Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade.

Por isso, me sinto muito feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro por prazer e com prazer. E recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com uma montanha de dinheiro, mas sem ter vivido a vida.

"Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim ele saberá o VALOR das coisas e não o seu PREÇO".

segunda-feira, setembro 20, 2010

RATO

Personalidade do Rato é agradável e sociável, sua casa é sempre cheia de amigos. Os ratos têm uma enorme capacidade para o trabalho pois sentem necessidade de segurança. As pessoas deste signo são sinceras, bem-humoradas, ambiciosas, tradicionalistas, perspicazes, detalhistas e eficientes. No amor são sentimentais, afetivas e generosas, buscam preservar e dar segurança àqueles que amam. No aspecto negativo podem ser rabugentas, avarentas, críticas e bisbilhoteiras. Relacionam-se bem com as pessoas de Boi, Dragão, Serpente, Macaco, Porco, Coelho, Cão e Rato.

quinta-feira, julho 29, 2010

Lembranças da velha infância...


Essa tal internet é uma loucura. Hoje, quase 20 anos depois, minha prima me encontrou no facebook pela internet. Uma maravilhosa e saudosa surpresa. Não há quem não se encontre e desencontre através desse veiculo que se transformou numa febre mundial e do qual somos totalmente dependentes... A surpresa de resgatar esse doce pedaço do meu passado foi ainda mais saborosa por ter recebido junto a foto da minha mãe querida, quando era bem menina. Foto esta que eu julgava perdida, junto com as outras que queimaram no incêndio do meu apartamento. Muita felicidade que me deixou emocionada e que aqui tenho o prazer de expressar, incluindo ao texto a foto da qual eu falo. Por um instante... eu me reportei a infância e inicio da adolescência aonde todos os sonhos são sonhados.

sábado, julho 03, 2010

O valioso tempo dos maduros.

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.

Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.

As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.

Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.

Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário-geral do coral.

'As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência,
minha alma tem pressa...

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade,

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, O essencial faz a vida valer a pena.

E para mim, basta o essencial!

Mário de Andrade

terça-feira, abril 20, 2010

Na verdade, o grande engano pode ser você buscar lá nas passarelas do mundo algo que existe dentro de você.

Deus, a felicidade, a paz e a prosperidade são tesouros e caminhos e se encontram dentro de você.

No entanto, se você ainda acha que o melhor pode estar lá no outro lado, então, atravesse a estrada, saia do acostamento, deixe de se omitir no esconderijo do medo.
Exija de você algo novo, sem se culpar e nem ter remorsos.

Decida o seu caminho, escolha o que é melhor para sua vida.
E saiba, no Universo há um lugar, um encontro, um tesouro aguardando você.
Saia da rotina, deixe os julgamentos de lado, e tenha a coragem de fazer você feliz!

domingo, abril 11, 2010

Hoje tive saudades de mim.

Quem já não sentiu saudades. Palavrinha dificil, que nem mesmo tem tradução no Inglês. Porque será... eles nunca tem este sentimento. Não sei, mas eu sinto e muitas saudades: de pessoas, amigos, parentes, lugares, coisas, músicas, sentimentos... e principalmente de quem eu fui um dia.

Sinto falta da proteção da infância (comidinha na boca, historinhas no pé da cama), da inocência da pre adolescencia (achar que num simples beijo poderia engravidar), dos sonhos de adolescente (a festa de 15 anos), do primeiro beijo (tão diferente de tudo que tinhamos imaginado e treinado kkkkkkk), do primeiro grande amor (o frio na barriga), do vestibular (quanta ansiedade, sem saber se tinha feito a escolha certa), dos tempos de faculdade (estar cercada daqueles que tinha os mesmo interesses, mas sem ser seu inimigo profissional), das baladas da época (festas hi-fi, regadas com cuba libre, de 5 as 9h hahahaha), dos meus aptos em Copacabana, (aonde morei a maior parte da minha vida e de onde gostaria de nunca ter saído), do amor incondicional da minha mãe (sempre ao meu lado, independente das minhas decisões, sendo meu porto seguro), da minha conta bancária (que me permitia aproveitar os prazeres mais caros da vida), do amor que eu não vivi (porque tinha pressa de viver a vida), da minha Barbie e Susie, do meu Ford Corcel, do meu gato Félix, das partidas e chegadas ...

Como vc pode ver, são muitas as saudades. E como não lembrar do cheiro das férias de final de ano, do calor do Natal, das rabanadas, dos longos papos ao telefone com as amigas, do confete espalhado no salão, no último dia de carnaval no clube militar, do beijo roubado na praçinha, do primero acampamento cheio de mosquitos, de quando olhei pela primeira vez a minha mãe adotiva, do final de semana no suburbio, na casa dos primos, na piscina do clube, da formatura, da coleação de Long Plays dos Beatles, do Vatapá de minha mãe, minha primeira sonata de Schubert ao piano ...

Parece tudo muito triste, mas não é, eu tive a oportunidade de viver intensamente, o amor, raiva, solidão, paixão, arrependimento, tesão, maternidade, amizade, frustração, felicidade, e portanto, me considero uma pessoa feliz, porque, não tenho saudades do que não fui e sim do que fui: filha, menina, namorada, amante, mulher e mãe. Todas que eu fui um dia e que hoje estão dentro de mim.

Viver a vida em todas as suas nuances, é fundamental, SEMPRE. É ter muitas hisórias pra contar. E isso eu tenho...

terça-feira, janeiro 26, 2010

Hoje eu descrobri...

... que não perdi a capacidade de amar e sonhar. Ainda que o amor e o sonho sejam impossíveis. As dificuldades da vida, não me tornaram uma pessoa amarga. Apenas hibernei em torno de mim mesma, na vã esperança de que a tempestade acabasse logo. Mas ela dura... dura... e dura... Mas a cada dia me fortaleço e acredito que ainda voltarei a sorrir como antes. Parecem palavras tristes, mas são na verdade, o reflexo do eterno estado de esperança que me encontro. Não existe nada mais alegre do que olhar pra frente e acreditar que existe um caminho e uma saída, mesmo que distantes.

Já não sou por fora, mais aquela menina, magra, ingenua e cheia de ideologia. Esta eu sou por dentro, por fora sou uma mulher que cresceu, viveu e amadureceu. A experiencia de vida, nos torna mais velhos e mais jovens ao meu tempo. O brilho não é tão forte, mas a instensidade é mil vezes maior na expressão do querer viver.

Ontem, hoje e amanhã, seremos pra sempre a nossa essencia revestida de camadas cronologicas, chamadas 1ª, 2ª e 3ª idades.

E viva a vida em cada fase, em cada sabor, em cada cor e em cada amor.

By: Solange

terça-feira, janeiro 19, 2010


Começando 2010 de férias, muuuuuito bom. Aproveitando pra fazer uma das coisas que mais gosto, fotografar.

Dizem as profecias que será um ano duro e muito difícil. Tivemos a tragédia de Angra dos Reis, agora do Haiti... é... a bruxa tá solta. Mas mesmo assim, vamos manter o otimismo e acreditar que dias melhores virão.

Quem perde os seus bens, perde muito; quem perde um amigo, perde mais; mas quem perde a coragem, perde tudo.
(Autor desconhecido)


Bjs e Feliz Ano Novo.