terça-feira, junho 28, 2011

DOR

Hoje eu tenho a maior dor do mundo, a dor de uma mae que espera que seu filho não se perca no vale da morte e encontre de volta o caminho de casa. Não mais me pergunto porque, sei que Deus, essa força maior sabe a resposta. Não tenho certeza de nada, apenas sei que meu amor pelo meu filho é a minha energia e que ele é a minha vida. Não digo nada que qualquer mãe nao diria, apenas repito. Olhar pra ele em uma cama de hospital em um frio e distante CTI, me deixa mais do que arrasada, me deixa impotente dai minha grande dor. O som que me vem a cabeça é aquele angustiante de uma baleia no fundo do mar. Procuro manter pensamentos elevados, nao pensar naquela possibilidade, e se????? No topo de algum lugar, existe uma espada apontada para meu filho, ela balança... eu vejo apenas o brilho em sua lâmina. Mas faço força pra que aquele briho soturno se torne um feixo de luz, energizado pelos anjos da guarda.
Não acredito que estamos passando tudo isso em vão. Tem que haver uma razão e uma justa razão de ser. Nesse momento só posso acreditar, que talvez estivessemos precisando nos dizer mais vezes eu te amo. Neste poucos dias de hospital, falei isso mais vezes do que nesses 20 anos. Talvez eu devesse olhar com mais carinho e mais piedade as mães que foram obrigadas a deixar seus filhos partirem, mesmo contra sua vontade, mas pelos designios de Deus.
Tenho pedido orações dos amigos e de todos os credos, sem distinção, porque acredito que a energia positiva é uma só e nesse momento, é o maior presente que todos podem ofertar ao seu amigo, colega, e meu filho Gabriel.
Certamente que todos as mensagens carinhosas e religiosas, chegarão de uma forma ou de outra aos superiores celestes e se voltarão em beneficio para meu filho.
Aos 10 anos de idade ele também esteve em uma crise muito sério e com riscos. Pensei que nunca mais passariamos por situação igual. Na minha arrogancia humana, acreditei que isso era coisa do passado, qundo agora bate a nossa porta, as mesmas dificulades.
Mas vamos todos numa grande corrente de fé, acreditar que nosso fotógrafo, skatista, jogador de futebol americano e meu filho, estará de volta em uma grande comemoração pela vida.
Que Deus nos abençoe e ouça nossas preces.

Nenhum comentário: